sexta-feira, fevereiro 09, 2007

não existem regras para a poesia. nem para sentir cansaço. ou amor.

2 comentários:

Patricia disse...

Marie, essa semana quase fui pra Itapira de vez. Depois te conto. Beijinho

contracultura disse...

Eu impus algumas no que diz respeito a mim, pelo menos ao amor. Ah! Como gosto de sentir a ilusão de controlar o amor. No fundo não existem mesmo. Só não é admissível!

 
Free counter and web stats